Multimidia Luv Life

Meu diário Multimídia

Multimídia, Leitura & um pouco de semiótica: Os três tipos de leitor

]O post de hoje foi motivado por uma conversa entre eu e minha amiga Mariana. Falávamos da leitura e seus novos suportes e estruturas para com o texto escrito e sobra a influência desses novos elementos na vida das pessoas. Nessa conversa foram levantados questionamentos sobre o fim dos livros impressos com a popularização dos novos formatos, tipo os ebooks. A discussão foi muito bacana e somando aos conhecimentos obtidos através da leitura do texto da grande semioticista Lúcia Santaella[Adoooooro] resolvi escrever sobre os tipos de leitores, assim justificando que o livro tradicinal NUNCA perderá seu espaço, pois trata-se da questão da preferência, uns preferem ler na internet e outros não trocam um bom livro por nada[meu caso].

Os três tipos de leitor

1-Leitor Contemplativo:

Estar diante de livros, seja diante de uma pequena estante ou numa biblioteca e até mesmo

em uma banca de jornais, onde podemos encontrar algum material de leitura, nos leva a algumas transformações sensoriais. Quando estamos diante de livros, quando há algum que realmente desperte um interesse maior, desejamos ficar ali e até perdemos a noção do tempo e também para entrar em sintonia com eles devemos adquirir uma postura contemplativa diante dele. Nesse momento, como ressalta autora, os sentidos reinam soberanos, principalmente a visão. São os livros que passam a nos conduzir, é quando estamos em suas mãos, mas, por outro lado, depois que o lemos passa a ser nosso e o mesmo passa a fazer parte de nós e temos a possibilidade de consultá-lo quantas vezes achar necessário. Assim acontece quando estamos diante de pinturas, gravuras, obras de arte em geral em que a contemplação se faça necessária.

2-Leitor Fragmentado(movente):

Ao mesmo tempo em que podemos “frear” o tempo e contemplar o que esta exposto, tem a habilidade de fazer leituras rápidas (scanning/skimming) de jornais ou noticiários televisivos, das inúmeras imagens que vemos espalhadas pelas cidades, tornando essa forma de leitura ágil, pois o mundo da atualidade não nos permite perder tempo. Daí, captamos várias mensagens e dispensando a grande maioria fazendo com que não tenhamos tempo para contemplar os livros, pois as próprias imagens não permitem que as exploremos com a devida tranqüilidade. Tudo circula com muita velocidade e em movimento frenético. Há uma isomorfia entre o modo de o leitor se mover na grande cidade, o movimento de trens, carros e câmeras de cinema, que as reproduzem. Estes frutos da industrialização refletem-se em cinemas e jornais.

3- Leitor Virtual:

Sem dúvida a mais espetacular e atual modalidade de leitor, o virtual, um leitor que não lida mais com a concretude e permanência dos livros, dos jornais, e das imagens. Agora para ser esse leitor devemos estar abertos e disponíveis para um mundo inesgotável de informações, adquirindo, a cada dia, mais habilidade em penetrar nessa rede, mas também muitas vezes me perdendo nela. Links que se abrem, que por muitas vezes são irrecuperáveis, como se estivéssemos caminhando em uma mata densa em que em algum momento não soubéssemos que trilha tomar para recuperar o percurso feito numa leitura. Se já havíamos reavaliado nosso conceito de tempo, que era lento e tão contemplativo e se modificou com a industrialização, com a reprodução de imagens e a rapidez da imprensa, agora ele está totalmente mudado, e a qualquer hora e em qualquer espaço tomamos posse de uma informação tornando-nos autônomos na sua procura.

5 comentários »

Multimídia & Educação: A importância do Regimento Escolar

Porque, que raios o mylamultimidia’s blog vai falar hoje sobre Regimento Escolar? WTF?

Caríssimos, não sei se todos sabem, mas antes de me apaixonar pela comunicação, eu sempre fui completa e absolutamente louca pela Educação e tudo que vem dela. Desde pequena sonhei em ser Professora, e agora esse sonho tá mais perto de mim e sou muito, mas muito feliz com isso!

Entre as minhas diversas pesquisas e leituras sobre técnicas pedagógicas, achei um ponto interessante que na minha opnião deveria ser levado mais em consideração, as regras das instituições escolares e talvez a educação pública brasileira funcionasse MUITO melhor se algumas destas regras fossem seguidas, pelo menos em sua totalidade. É fato que em nosso país existem leis lindíssimas e que não funcionam, no entanto, não devemos abandoná-las por esse motivo. Não é porque, por exemplo, eu trabalho em uma escola onde todos se incomodam e interferem de maneira negativa no trabalho do outro, eu, que tenho a consciência do meu papel, não devo fazer vista grossa, pois aquele que sabe mais SEMPRE é cobrado mais e a pior cobrança é feita de nós para nós mesmos!

Sabendo disso, qualquer setor, seja ele qual for, escola, órgão público ou privado, funciona de forma efetiva quando se tem um modelo a ser seguido. É de nossa inteira responsabilidade zelar pelo nosso ambiente de trabalho e o seu perfeito andamento, mas para isso precisa-se de uma palavrinha que particularmente acho linda e é o COMPROMISSO! Compromisso com tudo o que formos fazer. Bom, era pra ser uma pequena INTRO, mas enfim, todos que me acompanham, já sabem que eu falo demais.

Regimento Escolar e a Educação

O regimento escolar foi elaborado para que as instituições de ensino pudessem se organizar. A legislação de uma unidade de ensino é o regimento escolar. Ele é conjunto de regras que determinam a organização administrativa, didática, pedagógica, disciplinar estabelecendo a forma de trabalho, as normas para realizá-lo, assim como os direitos e deveres de todos que convivem no ambiente, define os objetivos da escola, os níveis de ensino que oferece e como ela opera; divide as responsabilidades  e as atribuições de cada pessoa, evitando que o gestor concentre todas as ordens, todo o trabalho nas suas mãos, determinando de forma democrática o que cada um setor deve fazer e como fazer, mas infelizmente não é o que acontece, por exemplo, na minha instituição, onde os servidores estão alheios sobre o conhecimento deste regimento organizacional, e que sofre atualização todos os anos, a partir do início do ao letivo. É triste ver como a comunidade se acomoda e nem ao mesmo se preocupa em trabalhar baseando-se no regimento e o pior, torna-se meio que um ambiente sem lei, onde atribuições e atribuídos passam um por cima do outro, decisões são tomadas sem a participação de todos, assim, permitindo desarmonia no cotidiano escolar, e por consequência venha a atingir o bom rendimento do ano letivo.

Falta o conhecimento da parte da gestão escolar, coordenação pedagógica e outros que estão inseridos nesse processo para que as relações interpessoais possam ter influências na mudança do meio e suas decisões.  Seria ideal que todos que ingressassem na escola, tivessem conhecimento do que reza o regimento, como ele funciona e etc. Importante também passar esse conhecimento para os alunos, pais, funcionários, enfim, todos que fazem parte da escola, como órgão social.

Não é novidade nenhuma que os problemas na educação são graves e há a necessidade de uma reforma urgente na educação escolar. Mais cobranças com os profissionais da educação, que muitas vezes não tem compromisso com o que fazem e também estão ali servindo de acordo com seus interesses, e vão “empurrando com a barriga” o que acaba se refletindo na baixa qualidade da educação que é do conhecimento de todos nós. Fatores como comprometimento e vocação não podem faltar a quem deseja integrar o quadro do profissionalismo escolar. Trabalhar com educação exige bem mais do que simplesmente ter afinidade, mas também vocação! É importantíssimo gostar do que faz, assim tudo se torna mais harmonizado.

Regimento Escolar das Escolas Públicas Estaduais  de Educação Básica PA

http://www.pac.pa.gov.br/portal/index.php?action=LinkTarefaNoticia.dl&idlink=65

2 comentários »

Multimídia & Cinema: Persona – Quando duas mulheres pecam

O seguinte texto traz as reflexões que eu fiz da obra prima do sueco Ingmar Bergam. O filme é de 1966 e é como o próprio Bergman disse, um verdadeiro poema visual. Confesso que Persona mexeu comigo de uma forma que cheguei a refletir sobre a minha vida e sobre alguns aspectos importantes dela no que diz respeito àquilo que sou e àquilo que quero ser e o também sobre àquilo que os outros pensam que sou. Foi muito, muito forte. Tive que assistir umas três vezes pra entender de forma concreta. A cada “assistida”, eu ia tendo uma concepção diferente da obra, até chegar na concepção final.

Quando duas mulheres pecam…

Num primeiro momento, ao ver Persona e sua intro psicodélica e surreal, me parece confusa, porque essa construção de signos desconexos começa a ser compreendida a partir do momento que passamos a analisar e interpretar o filme do contexto reflexivo, em seus mínimos detalhes, com isso começamos a desvendar os signos e para o seu entedimento cria-se a necessidade de releitura da obra se a mesma não for apreciada com muita atenção.

A escolha de calar ou de falar feita respectivamente por Elisabeth Vogler e sua enfermeira nos leva a reflexão sobre nós mesmos, ocasionando uma identificação com as personagens, onde podemos destacar a crise que Elisabeth enfrentou, pois de uma hora para a outra ela resolve calar-se diante das convenções humanas, o que talvez para ela, caracterizasse uma verdadeira válvula de escape, uma fuga.

Assumimos diversas máscaras para a sociedade, pois para nós parece bastante conveniente e natural, agir de acordo com determinadas regras, lugares e dogmas sociais que a própria sociedade nos impõe.

A partir da compreensão da fantástica obra, passamos a nos questionar sobre o que realmente somos. Nossos egos tornam-se superegos, máscaras(personas) que usamos para nos defender e também a relação e a forma de como essas questões nos afetam.

Elisabeth Vogler, considerada com louca sem ao menos apresentar qualquer tipo de patologia clínica, é acometida por um surto emocional durante a apresentação do espetáculo teatral Elektra, que coincidentemente resolve também não falar mais. A atriz fica sob os cuidados da atenciosa enfermeira Alma que é completamente o oposto de sua paciente, pois fala muito, fala pelas duas juntas. A convivência faz com que elas fiquem amigas e Alma, afeiçoa-se tanto por Elisabeth, que resolve compartilhar diversas experiências de sua vida, inclusive as dolorosas. O que Alma não imaginava era que acabaria tornando-se um mero objeto de estudo para sua protegida. Este fato revela uma reviravolta na trama, pois antes a doente era Elisabeth, mas agora Alma começa a se incorporar de forma surpreendente o universo de sua protegida, com isso, as duas passam a se integrar de tal forma que os papeis se invertem e as personalidades se fundem, dando a ideia de se tratar de uma pessoa apenas. E neste momento crucial, nesta simbiose que passamos a observar que diferentemente de como pensávamos, Elisabeth não é a protagonista, mas sim as duas compõem o núcleo de protagonistas.

Bergman mostrou, quebrou paradigmas pela forma inovadora de desenvolver a trama das máscaras para a década de 60 e nos permitiu repensar a nossa forma de ver o cinema não somente como a arte em si, mas também como um instrumento de profunda reflexão, de abrir nossos pensamentos e é onde entra a explicação da escolha das imagens do início do filme, agora vê-se o sentido para a imagem da mão sendo furada, fazendo relação com a crucificação de Jesus Cristo, a ovelha morta e o órgão sexual.

Diante da grandeza desta obra, deste verdadeiro poema visual segundo o próprio cineasta, ficamos com a seguinte conclusão de que a vida é feita de personas, ou seja, as máscaras e que não tomamos o devido cuidado ao confiar em pessoas, em nossas costas, não apresentam sua face verdadeira frente a sua essência e nos deixamos levar, o que acaba colaborando para nossas decepções. É importante ressaltar que quando expomos demais a nossa ALMA nos entregamos às ilusões do mundo, nos tornamos pessoas ocas de sentimentos, infelizes e irrealizados. De certa forma, em alguns aspectos, a humanidade não possui justificação o que nos caracteriza como seres absurdamente falhos e isso muitas vezes nos faz tomar a mesma atitude que Elisabeth teve, escolheu o silêncio como forma de proteção de si mesma para com o mundo.

LINK PARA DOWNLOAD

PARTE 1

http://rapidshare.com/#!download|639|288401119|Persona.part1.rar|150300

PARTE 2

http://rapidshare.com/#!download|662|288415111|Persona.part2.rar|148870

2 comentários »

Uma história de amor… com o Ubuntu!

O ano era 2006, eu estava saindo da adolescência quando o meu pai resolver comprar um computador pra ele. Essa notícia soou como música para os meus ouvidos, mas tive uma grande decepção assim que fui ver a “máquina” que ele havia comprado. Me deparei com um sistema operacional diferente DAQUELE que eu estava habituada a usar. O choque foi grande e eu me negava a usar o tal do linux Mandriva por vários motivos, pois pra mim tudo parecia mais difícil, complicado e o outro sistema era bem mais fácil, fora que a interface era meio esquisitinha, feinha mesmo. Não demorou muito pra meu pai também o rejeitar e trocar pelo outro OS.

Em 2009, passei no vestibular e fui estudar em uma faculdade que utilizava diversos sistemas operacionais em seus laboratórios, mas para poder entrar na internet, adivinhem qual era o sistema requisitado? O Ubuntu! No início foi aquele choque, né. Toda mudança gera uma crise até que você passa a se adaptar ao novo e depois percebe que esse novo já faz parte de você. Tudo clareou, passou a ser tão simples pra mim e tudo nele era fácil de fazer e era até bonitinho, acho que a versão era a 8.10. Definitivamente não foi paixão a primeira vista, mas foi me conquistando aos poucos e o simples fato de ser distribuição gratuita de um sistema bom, seguro e bonito, ah tipo assim, gamei!!

Não tenho um grande conhecimento em linux, me considero newbie (http://bit.ly/amAhb), mas me situo entre os 30 milhões de usuários de cansaram do tradicional e aderiram ao novo, ao sistema do futuro! Ahahaha Só um pouco bairrista,né? Então, eu sou mais uma usuária doméstica que não troca o sistema que usa por nada nesse mundo, nem por mais que alguns amiguinhos que adoram me contrariar dizendo que Ubuntu ainda não pode ser trocado pelo Win por naõ ter suporte para alguns programas tais como, ilustrator e por aí vai, mas eu defendo dizendo que brevemente isso vai fazer parte do passado, assim como foi a magnanimidade de outros sistemas. Hehehe

Antes que comecem a se perguntar o motivo pelo qual estou falando do Ubuntu nesta tarde de domingo, lhes digo que justamente hoje dia 10.10.2010 está saindo do forno a mais nova distribuição do Ubuntu, nominada de Maverick Meerkat. A versão veio com algumas novidades bacanas, mas não muitas com relação à última versão 10.4 que é a que eu uso.

VANTAGENS DE USAR UBUNTU

  • Após a instalação, o sistema já vem praticamente pronto para ser utilizado, dispensando configurações extras, ao contrário de outros sistemas existentes;
  • Vem pronto para utilizar a internet e vem com um dos maiores browsers do planeta;
  • Conta com diversos programas que facilitam a sua vida virtual, tais como gwibber, um agregador de redes sociais, feito sob medida para aqueles que não conseguem viver sem acessar seu twitter e facebook. Já o empathy, é um mensageiro instântaneo compatível com os mais diversos mensageiros;
  • já em sua parte multimídia, o sistema conta com o rithymbox, um poderoso music player e como ele é possível gerenciar suas bibliotecas e fazer as sincronizações que precisar, e tudo isso da forma mais prática possível;
  • Já na parte audiovisual, possui o totem, um gerenciador de vídeos simplérrimo e da melhor qualidade para você se divertir curtindo os prazeres da sétima arte;
  • Se você gosta de fazer edições de vídeo, mas não tem muito conhecimento e não se acha com talento para ser um cineasta, o Pitivi foi feito pra você. Com ele, é possível editar seus vídeos com a qualidade de grandes produções;
  • Suas fotos precisam de ajustes, fez aquela foto perfeita, mas seus olhinhos saíram vermelhos? Seus problemas acabaram, o ubuntu tem um programa de edição de fotos que é bastante similar ao mais famoso software para edição de fotos, com ele você gerencia suas fotos e retoca os detalhes que achar necéssário.;
  • Como se não bastasse de tanta coisa boa, o sistema ubuntu ainda lhe oferece a capacidade adicional de armazenamento gratuito, você terá 2GB para sincronizar arquivos em múltimplas estações backup que você morreria se caso, perdesse algum arquivo;
  • Sem contar que nosso amado sistema possui um dos mais utilizados pacotes office e possui compatibilidade com os variados formatos de documentos existentes;
  • Mas o melhor, eu deixei pro final. O ubuntu possui o aplicativo mais interessante do sistema, quiçá do mundo, é a Central de Programas do Ubuntu, onde é possível encontrar mais de 30.000 programas, aplicativos e plugins que estarão disponíveis a você, bastando que dê apenas um clique de mouse.

Se quiser experimentar, é só baixar DIGRÁTIS e utilizar sem bronca nenhuma. Se preferir experimentar sem compromisso, você pode testar vá em http://ubuntu.com faca o download, ame-o, adore-o e dê adeus aos vírus, que já fazem parte do passado!!

SE VOCÊ CANSOU DO CONVENCIONAL: USE UBUNTU


5 comentários »

Círio de Nazaré: Venha navegar neste rio de fé

É no segundo domingo do mês de outubro que muitos homens e mulheres, pretos ou brancos, ricos ou pobres seguem em procissão unidos para venerar a santinha, a Rainha da Amazônia, Nossa Senhora de Nazaré, ou mesmo Nazica como carinhosamente costumam chamar.

Um imenso cordão humano, motivado pela fé atravessa as ruas da metrópole da Amazônia, Belém do Pará. Para os paraenses, este momento de festa revela uma época muito especial, onde a tradição é reunir a família, preparar o banquete com as regionais, tais como o irresistível pato no tucupi, este possui em sua composição uma verdura tipica paraense que deixa os lábios anestesiados e neste dia, também não pode faltar a famosa e exótica maniçoba.

Belém é tomada por milhares de turistas e devotos, transformando o clima em uma gigantesca confraternização e um arraial de grandes proporções. Esta é a época mais especial do ano para o povo do Pará e sua importância é tão significativa que é considerada como Natal dos paraenses, muitos ainda acreditam que após o Círio de Nazaré suas energias positivas ficam carregadas até o próximo círio.

Um colorido contagiante consegue levar ainda mais alegria para essa festa e esse colorido se dá através da grande quantidade de pessoas vendendo ou trazendo brinquedos feitos através da fibra s extraídas do buritizeiro, que trata-se de uma planta local. Os brinquedos feitos de miriti caracterizam-se como símbolos da festa mariana.

Se sentiu atraído pela magia do Círio? Não fique só na vontade! Venha prestigiar o maior espetáculo da fé da américa latina, você nunca mais será o mesmo! Belém do Pará te espera de coração aberto, sempre no segundo domingo de outubro.

1 Comentário »