Multimidia Luv Life

Meu diário Multimídia

Multimídia & WWWeb 2.0: A Evolução da Internet e suas conexões

em 17 de janeiro de 2011

Oi pessoal, saudades disso aqui viu… Resolvi escrever sobre conexões motivada pela saudade das aulas de Tecnologia da Comunicação e Redes Interativas e também por aquela máxima que só damos valor ao que perdemos. Super verdade, pois vou iniciar o 5º semestre, não terei mais essa disciplina que tanto eu reclamava, porque eu achava um pouquinho difícil e técnica demais. Hoje confesso que apesar de ter tido um pouco de dificuldades, pude extrair bastante conhecimento, bastante coisa pra minha vida. TCRI vai deixar saudades… mas pra matar a falta, vou repassar um pouco do que aprendi nas aulas do Professor MsC. Emílio Arruda.

Vinte e poucos anos depois da criação de uma das ferramentas mais úteis, a internet foi tomando o papel de interligar pessoas, comunidades, países em rede que inicialmente não teria caráter comercial, mas como quase tudo nessa vida, houve uma pressão para que a internet se tornasse aberta para uso comercial.

Essas conexões que a internet nos permite hoje, possibilitam a navegação e interligação de países e informações que podem ser abertas em qualquer lugar do mundo a partir da sincronização de dados da web, e estes podem ser acessados de qualquer dispositivo conectado à rede e suas diversas formas de conexão.

A internet já passou por diversas fases e encontra-se em constante desenvolvimento, portanto podemos dizer que ainda vive período de infância tendo em vista que as evoluções que giram em torno desta ferramenta são aquecidas frequentemente com novidades diversas que não param de aparecer.

A vida nunca mais foi a mesma depois da invenção deste sistema, com isso foram adquiridos novos hábitos da vida moderna, novos acessórios tecnológicos que facilitam muito e nos entretem. Hoje em dia tudo gira em torno da internet, oportunidades de empregos,informação, relacionamentos, vida profissional, educação e etc. Criamos a necessidade de estar sempre conectados não importando se é do computador, celular, tablet e os outros diversos apetrechos tecnológicos que dispomos na atualidade.

Assim como a web evoluiu até esse ponto que estamos hoje, os tipos de conexão também evoluíram. O post de hoje nada mais é do que um túnel do tempo na história das conexões com a web.

Para acessar a rede, precisamos estar conectados (dãããã, Myla!!), mas você já parou pra pensar em todo o processo que as conexões passaram para nos permitir essa conexão quuuuuuase perfeita?

Bom, bem no comecinho da internet, nem tudo era perfeito e rápido. Era tudo via dial-up, ou seja, a conexão acontecia através de uma conexão discada, onde se utiliza um modem e uma linha telefônica fixa para acessar a rede. Apesar de ser relativamente barata, a qualidade não é das melhores. Constantes quedas de conexão e baixa qualidade de conexão, que ficam mais ou menos entre 56kpps, fora o fato de impossibilitar o uso da linha telefônica, pois a deixa com sinal de ocupado. Na rede dial-up, ou se conecta ou fala ao telefone, além do mais, a conexão muitas vezes é tarifada como uma ligação interurbana. O provedor da rede discada pode ser barata e até mesmo de graça, mas se você ficar por um longo período, pode ter um choque ao receber sua conta telefônica.

Depois da dial-up, veio a xDSL, que é um serviço oferecido também pela linha telefônica e a diferença entre a discada é a possibilidade de fazer ligações ao mesmo tempo em que navega na internet e também para chamadas de voz pelo pc. Um sinal não interfere no outro pela conversão de um sinal elétrico que trafega numa frequencia diferenciada entre voz, não causando interferências no outro, isso tudo desde que o pc possua placa de rede Ethernet.

O serviço xDSL também exige a contratação de um provedor de acesso web, já que a concessionária telefônica – por lei – não pode ser o provedor. Cada concessionária, dependendo da infra-estrutura que tiver instalada, pode oferecer diversas velocidades de acesso. No ADSL, por exemplo, a velocidade varia de 256 kbps a 8 mbps; o ADSL2 ou ADSL2+ vai 256 kbps até 24 Mbps; já o VDSL pode chegar a 52 Mbps e o VDSL2 até 100 Mbps. Apesar da popularidade desse tipo de acesso, ele não está disponível em todos os lugares.

O serviço xDSL tem uma característica importante: o compartilhamento da infra-estrutura. Por conta disso, se muito usuários estiverem usando o serviço em determinada região, ao mesmo tempo, a velocidade de acesso será mais baixa do que aquela que foi contratada. Por conta disso, as concessionárias deixam claro no contrato de serviço que garantem apenas 10% da velocidade nominal contratada.

Além disso, a conexão DSL é uma conexão chamada “assimétrica”. Ela oferece velocidade de download maior que a de upload, daí essa assimetria.

A conexão via cabo utiliza a mesma infraestrutura (cabo) do serviço de TV por assinatura, por onde trafegam, ao mesmo tempo, tanto o serviço de televisão quanto os dados de internet. Por isso, a oferta deste tipo de acesso está restrita às regiões onde também existe o serviço de TV paga via cabo.

Para esse acesso, exige um cable modem e um PC com placa ethernet. Um aparelho chamado splitter separa o sinal de TV dos dados da web, e o cable modem permite o acesso de seu PC à rede mundial. Uma das vantagens desse tipo de serviço é que a conexão com a web está permanentemente ativa; basta ligar o computador e sair navegando.

A internet via cabo possui velocidade estável e oferece vários limites de velocidade que variam de 128kpps a 24Mbps para download e upload, dependendo do limite que você contratou.

Pode-se optar pelo acesso via satélite, que apresenta disponibilidade de 99% do tempo por um ano e para utilizar, o usuário vai precisar de alguns hardwares, tais como antenas ou caixas externas(modens) e também precisa de um provedor web e as velocidades variam de 512kpps a 2mpps. A vantagem maior é a usabilidade, não importando onde você esteja, sempre terá acesso à internet e a cobertura é extendida por todo país.

Hoje em dia, uma das formas mais utilizadas de conexão à rede é justamente a via celular. Possuímos algumas conexões, celulares modernos que nos permitem estar conectados em redes 3G(satélite), mas infelizmente esse tipo de conexão ainda é muito lento em nosso país. Para o ano de 2011, as empresas de telefonia móvel, nos garantem a extensão da tecnologia e maior velocidade na transmissão de dados via celular. Atualmente, a velocidade de redes móveis varia de 50kpps a 800kpps, mas no caso de tecnologia CDMA a velocidade pode alcançar 2mpps.

Uma das conexões mais queridas nos dias atuais é a via rádio, ou wi-fi. O ponto alto dessa conexão é a mobilidade aliada à velocidade. Levar internet de um ponto à um ou vários outros pontos. É adotada por empresas, residências em geral, que possuem mais de uma máquina conectada. Para a implementação infraestrutural, necessita de um ponto de entrega de serviço de internet que pode ser via cabo, satélite, xDSL, um modem compatível(router), e antenas receptoras de rede sem fio para a captação do sinal.

Se a conexão for de uma velocidade elevada, este compartilhamento torna-se muito compensador e podem usufruir de conexão permanentemente boa e de baixo custo tanto de instalação quanto de manutenção. Se muita gente utilizar serviços de download ao mesmo tempo, pode prejudicar a qualidade de conexão.

Da forma em que a internet e os tipos de conexão evoluem, futuramente teremos mais uma possibilidade inovadora de conexão à rede, desta vez usaremos a internet através da luz.

Um sistema denomidado LVX, desenvolvido pelo norte-americano John Pederson permite o envio de informações através de um conjunto de LED’s para um tipo especial de modem ligado ao computador. Este modem recebe o sinal através de um sensor e permite acesso a internet muito semelhante ao acesso via wi-fi.

A primeira versão dessa tecnologia, permite velocidade de até 3 megabits por segundo. A conexão via LED já em funcionamento em localidade de St. Cloud e dará internet a edifícios municipais da cidade.

De acordo com a Associated Press, este modelo de conexão vem complementar as ligações de rede sem fio, ao mesmo tempo em que permite liberar o espectro de rádio neste tipo de ligação cada vez mais preenchido por redes wi-fi.

Mais uma vez a tecnologia a nosso favor, cabe a nós sabermos utilizar tudo isso da forma correta, com sabedoria e responsabilidade.

Referências:

http://sol.sapo.pt/inicio/Tecnologia/Interior.aspx?content_id=7903

http://pcworld.uol.com.br/reportagens/2008/01/18/conheca-os-diferentes-tipos-de-conexao-a-internet/paginador/pagina_2


2 respostas para “Multimídia & WWWeb 2.0: A Evolução da Internet e suas conexões

  1. Netto disse:

    Essa garota vai longe!!
    Mandou bem, que bom se todo mundo simplificasse as coisas como você fez nesse artigo, o texto até parece longo mas a gente se prende à ele para entende-lo.
    Mereceu meu RT.

  2. luzeth santos disse:

    Realmente, estamos interligados a essa rede chamada Internet/tecnologia e seus grandes avanços. E com isto, chegamos ao ponto máximo, mais não podemos esquecer de que tudo isto não poderá substituir o homem porque a inteligência vem dele para fazer tudo isso funcionar, e também um ponto primordial o responsável de dar essa inteligência ao homem é o seu criador: O único ” Deus”. Myla parabéns, muito bom, me orgulho muito de você(mamãe).

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: