Multimidia Luv Life

Meu diário Multimídia

Um pouco sobre a “dramática” da Língua Portuguesa

em 15 de agosto de 2011

Hoje você vai ler um post muito diferente de tudo que já rolou por aqui. Eu tenho uma grande preocupação com o uso correto da gramática, mas como ninguém é de ferro, de vez enquanto vejo uns deslizes pelas redes sociais, assim como eu mesma já cometi por falta de atenção. O que me chama atenção é que alguns erros são tão comuns, coisas que passamos a vida toda lidando, mas sempre caímos no erro de escrever sem ao menos consultar algo de grande valia pra quem trabalha com redação e afins, que é o dicionário.

P.S.: Eu adoro O Bagno! Esse linguista introduziu o termo “dramática” sobre o a maneira de ensinar a LP na sala de aula.

Nossa, eu sempre consulto quando estou com dúvidas e meu preferido da internet é o.Dicionário Priberam da Língua Portuguesa

Em sites ou redes sociais de empresas, qualquer que seja o erro, ele é inadmissível. Mídias sociais trazem consigo a imagem da marca, o que ela quer passar para o público e erros gramaticais podem comprometer não só a marca, mas em tempos de redes sociais e disseminação de gafes, pode ter uma repercussão que desconstruirá completamente o andamento do sucesso de determinada empresa. Nessas horas, não há dúvida da importância de um revisor/editor, afinal ninguém quer colocar a perder tudo o que conquistou por causa de um deslize não é mesmo?

E em se tratar de perfis pessoais, o erro é ainda mais feio, pois os recrutadores estão de olho nas suas redes sociais e escrever corretamente, além de causar uma boa impressão, é sua obrigação atentar para esses detalhes.

Infelizmente, a maioria de nós foi alfabetizada de forma traumatizante e da mesma forma encara a gramática e suas regras. Essa coisa de ter a obrigação de diferenciar os vários tipos de porquês, mais, e etc, não foram nos passados de uma forma mais didática, compreensível e até prática. Fui estudante de Letras por três semestres e tenho verdadeira paixão por linguística e gramática e sei identificar muito bem as dificuldades do ensino da língua materna(adoro chamar de vernácula! rsrs), principalmente nas escolas públicas com todas as questões que nem preciso listar aqui, pois todos nós como brasileiros conscientes sabemos o que se passa nossa educação.

Mas não vamos apenas colocar a culpa nas dificuldades e traumas do ensino da gramática, vale a pena confessar que há também um grande desinteresse em se adequar à língua padrão, que estabelece limites cruciais e que na escrita deve ser seriamente respeitada, com todas suas normas e padrões estabelecidos, mas na fala tudo é liberado (oi?).

Meu pai sempre dizia que quem tem o hábito de ler, exercita não somente o intelecto, mas também as práticas gramaticais. O que significa que… ? Quando a gente lê, nosso vocabulário aumenta e também nos confrontamos com a ampliação de conhecimentos. Leitura e escrita estão diretamente ligadas no nosso processo de desenvolvimento mental!

Não adianta querer ser o expert em interpretação de textos se na hora de explicar o que leu, assistiu a pessoa se embananar pra escrever uma redação. Essa coisa de fazer redações em entrevistas de emprego é justamente pra testar a quantas anda a nossa gramática e o domínio que a gente tem sobre a nossa língua, o que deveria ser nossa obrigação. Tem que se dedicar à leitura e à produção de textos, afinal ninguém merece um comunicador sangue-suga, desses que não escreve nada e fica apenas se alimentando de textos dos outros. Acredite, por mais que você não curta escrever, compartilhe nem que seja um podcast ou vídeo falando do que você gosta, com o que você trabalha e do seu jeito, as possibilidades são diversas e o que vale é a intenção de compartilhar.

Tirando a enrolação, vamos ao que interessa: a gramática! Por favor, espero que você não tenha fechado a janela, pois a melhor parte vem agora.

Vamos fazer uma viagem ao túnel do tempo… Se imagine na quarta série agora, numa aula sobre acentuação gráfica.

Sua professora começa falando sobre a acentuação das palavras oxítonas, que são aquelas cujo acento tônico cai na última sílaba. Ela explica que TODAS as palavras oxítonas terminadas em “A”, “E” e “O”, seguidas ou não da consoante “S”.

Exemplo: Maná, café, convés, inglês, curió, pivô, sofá, atrás.

Muito esperto, você pergunta: Psora,  mas não existem apenas 3 vogais, quede o “I” e o “U”? Elas entram nessa regra?

Para as vogais “I” e “U” existe uma regra especial, que diz o seguinte:

Não devemos acentuamos as palavras oxítonas terminadas em “I” e “U”, seguida ou não de “S” caso elas venham precedidas de outras vogais, como é o caso de caju, urubu, Parati, Bauru, Abacaxi…

Se caso, elas vierem precedidas de consoantes, formando um hiato(encontro de duas vogais que pertencem a sílabas diferentes), ou seja, é quando as duas vogais formam sílabas sozinhas, aí sim deve-se acentuar a palavra.

Exemplo: Baú, Piauí, aí, país, Anhangabaú…

Deu pra relembrar essa regrinha básica da quarta série? 😀

Então, não saia por aí acentuando certos monossilábicos tônicos semelhantes ao símbolo do elemento cobre, pois sem trocadilhos e piadinhas, falando sério agora, não acentue essa palavra pelo amor de Deus!! hahaha pois a regra equivale para limar, destruir, deletar todo e qualquer acento em monossilábicos tônicos terminados em “Í” ou “Ú”, exceto se for em casos onde existam o “ÉI”, “ÉU” ou “ÓI”, seguidos ou não de “S”.

Espero que tenha sido clara e que todos possam ter entendido o que eu quis dizer.

Você pode até xingar, mas pelo menos não vai cair no mesmo erro, não é verdade?

Porque esse humilde blog também tem comprometimento com a cUltura!

Algumas sugestões de Leitura:

  • Gramática sem segredos: Lorena Menón;
  • Sofrendo a gramática: Mario Perini;
  • Gramática da Língua Portuguesa: Pasquale Cipro Neto.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: