Multimidia Luv Life

Meu diário Multimídia

Multimídia & a Trilogia Tebana: Análise da obra Édipo Rei de Sófocles

Oie! Estou curtindo muito estudar a literatura grega e está sendo muito bom revisar obras fantásticas como a Trilogia Tebana, em especial o Édipo Rei que li por volta da 6ª ou 7ª séries do Ens. Fundamental. Irei explicitar pontos referentes à política, construção do carácter do homem e da figura do Anaké, o destino irremediável do contexto da tragédia grega.

 

A construção do caráter do homem grego evidenciada na Trilogia Tebana, com ênfase ao módulo primeiro, Édipo Rei; concepção dada a partir do momento que o homem grego se depara com a sua realidade mostrada em sua forma real, ou seja, no caso de Édipo Rei, se provoca uma identificação da obra com a vida “real” de cada pessoa, já que passa a se reconhecer de alguma forma dentro do contexto da trama, tal como se propôs a fazer a pesquisa Aristotélica que se valeu da análise comportamental dos expectadores após deixar as encenações trágicas, o chamado processo catártico. Este tomava conta das pessoas, que manifestavam sensações de alívio de culpas e curas de doenças, processo que caracterizava uma verdadeira purgação, limpeza no âmbito psico-emocional que até mesmo acabava se refletindo em um novo modo de ser cidadão, se confrontar com sua personalidade atual e uma nova que era atribuída a partir desta auto avaliação e sua consequente mudança como pessoa, assim como cidadão grego.

 

No contexto da história-tragédia, a figura do Ananké é algo de extrema relevância, pois ao tratar-se do destino que na realidade grega é algo que não se pode fugir e nem negar. Na tragédia referida, os dissabores, conflitos desventuras não poderiam ser evitadas, mesmo que o personagem Laio tentando fugir da maldição que lhe fora profetizada pelo oráculo, que acometeria primeiramente a ele mesmo e na sequência, viria seu único filho Édipo que o mataria e desposaria a própria mãe. Tentando escapar da ira dos deuses, Laio manda matar o bebê logo após o seu nascimento, porém, mais uma vez o destino se fez e Édipo sobreviveu após ser salvo por um pastor que entregou a criança a Políbio, rei de Corinto e este fora criado como filho legítimo, devido a infertilidade que o casal Políbio e Mérope possuíam.

 

Em uma certa ocasião, Édipo já adulto descobre sobre a maldição que lhe foi atribuída e para que não fosse cumprida, foge de Corinto em rumo à Tebas, sem saber que mais uma vez o destino seria implacável consigo e que era lá que seus pais biológicos o esperavam.

 

No decorrer da viagem, Édipo se depara com um bando de mercadores e não imaginando que estava diante de seu pai Laio e acaba o matando junto com todos os outros homens que estavam em sua companhia.

 

Chegando à Tebas, Édipo depara-se com um ser mitológico horrendo, uma besta chamada esfinge que por muito tempo estava na cidade aterrorizando a população e proferia enigmas para que as pessoas advinhassem sob pena de morte se caso errassem o desafio, muitos já haviam morrido na tentativa, pois aquela figura prometia recompensas valiosas pela respostas de seus questionamentos que seriam sua provável desmoralização, quem o fizesse seria proclamado rei e seria premiado com a mão da recém-viúva Jocasta. E foi assim que o corajoso Édipo fez, o enigma trata-se das fases do ser humano, engatinhar, caminhar e envelhecer, esta resposta heroica livrou a cidade da esfinge, foi proclamado rei e recebeu a mão de sua própria mãe, caracterizando uma relação incestuosa, fazendo se cumprir o que o destino lhe reservava.

 

Anos se passaram e Édipo reinava como um verdadeiro soberano e teve vários filhos com Jocasta, sua mãe e a cidade começa a passar por uma fase muito ruim e o povo lhe pedia ajuda para superar os maus momentos. Então Rei Édipo vai se ao encontro do oráculo de Delfos para fazer a consulta, e este respondia pelo deus Apolo, que lhe informou sobre o culpado do povo tebano estar passando por aquela situação que se encontrava e o alertou sobre uma revolta dos deuses para com a cidade, pois estava entre a população o assassino do rei Laio e este indivíduo deveria ser extinto da sociedade tebana para poder voltar tudo ao estado normal. O destino mais uma vez pregava peças em Édipo, pois sem saber que o responsável era ele mesmo, proferiu uma tremenda maldição que por ironia, recai sobre ele. Sabendo disso, Jocasta suicida-se e Édipo se cega, perfurando os próprios olhos e exilando-se.

 

A luta pelo poder político no discurso da obra, indentificamos ao observar o conflito pelo poder político em Tebas, caracterizando a priori quando Laio tenta livrar-se do prórprio filho, uma criança que mais tarde poderia significar algum tipo de ameaça de tomar o seu lugar no reinado e desencaminhar os seus planos para com o seu governo. Já na observação feita entre Édipo e seu tio Creonte que substituiu Laio após a sua morte e depois teve que ser substituido pelo seu sobrinho após o embate que legitimou o reinado de Édipo. Nesta ocasião identificamos uma disputa atrelada com sentimentos de cobiça e inveja, envolvendo poder e política.

 

A carreira política de Édipo, como foi explicitado neste trabalho, iniciou-se de forma heroica com a derrota sobre o monstro mitológico e ao ser empossado como rei de tebas, por direito e mérito de sua coragem e bravura prometidos anteriormente pelo seu destino, e por esse motivo por muito tempo, seu reinado fora de aclamação popular e idolatria até pouco antes do desenrolar da crise que se instaurou durante a revolta dos deuses pelo fatídico caso de incesto, que jamais será perdoado diante dos preceitos das divindades gregas.


 

Deixe um comentário »

Myla Multimídia na media: Textos publicados pela rede

Disponibilizo alguns links de blogs que tiveram apublicados textos meus. Confiram!!

Minha área de atuação e estudo vai da comunicação à TI, aliados ao desenvolvimento sustentável proposta da Instituição que eu eustudo e que tem toda uma preocupação com sustentabilidade e tecnologia. AH, estudo no IESAM: Instituto de Estudos Superiores da Amazônia. Sou feliz demais da conta por fazer parte dessa família! te amo Iesam!

O primeiro artigo trata da minha relação e do que eu acho do sistema operacional OpenSource Ubuntu e foi publicado no site do amigo Maudy Pedrão, o super famoso Ubuntu Dicas!

O título do texto é: O que faz do Ubuntu um sistema tão especial?

http://www.ubuntudicas.com.br/blog/2010/09/o-que-faz-do-ubuntu-um-sistema-tao-especial/

O mesmo texto foi publicado no blog Linux Atual, que pertence ao amigo Igor

http://linuxatual.blogspot.com/2010/09/o-que-faz-do-ubuntu-um-sistema-tao.html

 

Uma questão de sustentabilidade: Publicado no blog de tecnologia e sustentabilidade do Prof. Renato Bul

Título: Porque é que o modelo de pólo de crescimento não alavanca a proposta de desenvolvimento sustentável de forma concreta no país?

http://renato-tecnologia.blogspot.com/2010/10/uma-questao-sobre-sustentabilidade.html#more

Por amor à blogagem sempre!! rs

Agradeço à todos que me acompanham, leem meus textos, comentam! Isso é feito pra vocês e com a ajuda de vocês!!

2 comentários »

Multimídia, Leitura & um pouco de semiótica: Os três tipos de leitor

]O post de hoje foi motivado por uma conversa entre eu e minha amiga Mariana. Falávamos da leitura e seus novos suportes e estruturas para com o texto escrito e sobra a influência desses novos elementos na vida das pessoas. Nessa conversa foram levantados questionamentos sobre o fim dos livros impressos com a popularização dos novos formatos, tipo os ebooks. A discussão foi muito bacana e somando aos conhecimentos obtidos através da leitura do texto da grande semioticista Lúcia Santaella[Adoooooro] resolvi escrever sobre os tipos de leitores, assim justificando que o livro tradicinal NUNCA perderá seu espaço, pois trata-se da questão da preferência, uns preferem ler na internet e outros não trocam um bom livro por nada[meu caso].

Os três tipos de leitor

1-Leitor Contemplativo:

Estar diante de livros, seja diante de uma pequena estante ou numa biblioteca e até mesmo

em uma banca de jornais, onde podemos encontrar algum material de leitura, nos leva a algumas transformações sensoriais. Quando estamos diante de livros, quando há algum que realmente desperte um interesse maior, desejamos ficar ali e até perdemos a noção do tempo e também para entrar em sintonia com eles devemos adquirir uma postura contemplativa diante dele. Nesse momento, como ressalta autora, os sentidos reinam soberanos, principalmente a visão. São os livros que passam a nos conduzir, é quando estamos em suas mãos, mas, por outro lado, depois que o lemos passa a ser nosso e o mesmo passa a fazer parte de nós e temos a possibilidade de consultá-lo quantas vezes achar necessário. Assim acontece quando estamos diante de pinturas, gravuras, obras de arte em geral em que a contemplação se faça necessária.

2-Leitor Fragmentado(movente):

Ao mesmo tempo em que podemos “frear” o tempo e contemplar o que esta exposto, tem a habilidade de fazer leituras rápidas (scanning/skimming) de jornais ou noticiários televisivos, das inúmeras imagens que vemos espalhadas pelas cidades, tornando essa forma de leitura ágil, pois o mundo da atualidade não nos permite perder tempo. Daí, captamos várias mensagens e dispensando a grande maioria fazendo com que não tenhamos tempo para contemplar os livros, pois as próprias imagens não permitem que as exploremos com a devida tranqüilidade. Tudo circula com muita velocidade e em movimento frenético. Há uma isomorfia entre o modo de o leitor se mover na grande cidade, o movimento de trens, carros e câmeras de cinema, que as reproduzem. Estes frutos da industrialização refletem-se em cinemas e jornais.

3- Leitor Virtual:

Sem dúvida a mais espetacular e atual modalidade de leitor, o virtual, um leitor que não lida mais com a concretude e permanência dos livros, dos jornais, e das imagens. Agora para ser esse leitor devemos estar abertos e disponíveis para um mundo inesgotável de informações, adquirindo, a cada dia, mais habilidade em penetrar nessa rede, mas também muitas vezes me perdendo nela. Links que se abrem, que por muitas vezes são irrecuperáveis, como se estivéssemos caminhando em uma mata densa em que em algum momento não soubéssemos que trilha tomar para recuperar o percurso feito numa leitura. Se já havíamos reavaliado nosso conceito de tempo, que era lento e tão contemplativo e se modificou com a industrialização, com a reprodução de imagens e a rapidez da imprensa, agora ele está totalmente mudado, e a qualquer hora e em qualquer espaço tomamos posse de uma informação tornando-nos autônomos na sua procura.

5 comentários »

Multimídia & Educação: A importância do Regimento Escolar

Porque, que raios o mylamultimidia’s blog vai falar hoje sobre Regimento Escolar? WTF?

Caríssimos, não sei se todos sabem, mas antes de me apaixonar pela comunicação, eu sempre fui completa e absolutamente louca pela Educação e tudo que vem dela. Desde pequena sonhei em ser Professora, e agora esse sonho tá mais perto de mim e sou muito, mas muito feliz com isso!

Entre as minhas diversas pesquisas e leituras sobre técnicas pedagógicas, achei um ponto interessante que na minha opnião deveria ser levado mais em consideração, as regras das instituições escolares e talvez a educação pública brasileira funcionasse MUITO melhor se algumas destas regras fossem seguidas, pelo menos em sua totalidade. É fato que em nosso país existem leis lindíssimas e que não funcionam, no entanto, não devemos abandoná-las por esse motivo. Não é porque, por exemplo, eu trabalho em uma escola onde todos se incomodam e interferem de maneira negativa no trabalho do outro, eu, que tenho a consciência do meu papel, não devo fazer vista grossa, pois aquele que sabe mais SEMPRE é cobrado mais e a pior cobrança é feita de nós para nós mesmos!

Sabendo disso, qualquer setor, seja ele qual for, escola, órgão público ou privado, funciona de forma efetiva quando se tem um modelo a ser seguido. É de nossa inteira responsabilidade zelar pelo nosso ambiente de trabalho e o seu perfeito andamento, mas para isso precisa-se de uma palavrinha que particularmente acho linda e é o COMPROMISSO! Compromisso com tudo o que formos fazer. Bom, era pra ser uma pequena INTRO, mas enfim, todos que me acompanham, já sabem que eu falo demais.

Regimento Escolar e a Educação

O regimento escolar foi elaborado para que as instituições de ensino pudessem se organizar. A legislação de uma unidade de ensino é o regimento escolar. Ele é conjunto de regras que determinam a organização administrativa, didática, pedagógica, disciplinar estabelecendo a forma de trabalho, as normas para realizá-lo, assim como os direitos e deveres de todos que convivem no ambiente, define os objetivos da escola, os níveis de ensino que oferece e como ela opera; divide as responsabilidades  e as atribuições de cada pessoa, evitando que o gestor concentre todas as ordens, todo o trabalho nas suas mãos, determinando de forma democrática o que cada um setor deve fazer e como fazer, mas infelizmente não é o que acontece, por exemplo, na minha instituição, onde os servidores estão alheios sobre o conhecimento deste regimento organizacional, e que sofre atualização todos os anos, a partir do início do ao letivo. É triste ver como a comunidade se acomoda e nem ao mesmo se preocupa em trabalhar baseando-se no regimento e o pior, torna-se meio que um ambiente sem lei, onde atribuições e atribuídos passam um por cima do outro, decisões são tomadas sem a participação de todos, assim, permitindo desarmonia no cotidiano escolar, e por consequência venha a atingir o bom rendimento do ano letivo.

Falta o conhecimento da parte da gestão escolar, coordenação pedagógica e outros que estão inseridos nesse processo para que as relações interpessoais possam ter influências na mudança do meio e suas decisões.  Seria ideal que todos que ingressassem na escola, tivessem conhecimento do que reza o regimento, como ele funciona e etc. Importante também passar esse conhecimento para os alunos, pais, funcionários, enfim, todos que fazem parte da escola, como órgão social.

Não é novidade nenhuma que os problemas na educação são graves e há a necessidade de uma reforma urgente na educação escolar. Mais cobranças com os profissionais da educação, que muitas vezes não tem compromisso com o que fazem e também estão ali servindo de acordo com seus interesses, e vão “empurrando com a barriga” o que acaba se refletindo na baixa qualidade da educação que é do conhecimento de todos nós. Fatores como comprometimento e vocação não podem faltar a quem deseja integrar o quadro do profissionalismo escolar. Trabalhar com educação exige bem mais do que simplesmente ter afinidade, mas também vocação! É importantíssimo gostar do que faz, assim tudo se torna mais harmonizado.

Regimento Escolar das Escolas Públicas Estaduais  de Educação Básica PA

http://www.pac.pa.gov.br/portal/index.php?action=LinkTarefaNoticia.dl&idlink=65

2 comentários »

Círio de Nazaré: Venha navegar neste rio de fé

É no segundo domingo do mês de outubro que muitos homens e mulheres, pretos ou brancos, ricos ou pobres seguem em procissão unidos para venerar a santinha, a Rainha da Amazônia, Nossa Senhora de Nazaré, ou mesmo Nazica como carinhosamente costumam chamar.

Um imenso cordão humano, motivado pela fé atravessa as ruas da metrópole da Amazônia, Belém do Pará. Para os paraenses, este momento de festa revela uma época muito especial, onde a tradição é reunir a família, preparar o banquete com as regionais, tais como o irresistível pato no tucupi, este possui em sua composição uma verdura tipica paraense que deixa os lábios anestesiados e neste dia, também não pode faltar a famosa e exótica maniçoba.

Belém é tomada por milhares de turistas e devotos, transformando o clima em uma gigantesca confraternização e um arraial de grandes proporções. Esta é a época mais especial do ano para o povo do Pará e sua importância é tão significativa que é considerada como Natal dos paraenses, muitos ainda acreditam que após o Círio de Nazaré suas energias positivas ficam carregadas até o próximo círio.

Um colorido contagiante consegue levar ainda mais alegria para essa festa e esse colorido se dá através da grande quantidade de pessoas vendendo ou trazendo brinquedos feitos através da fibra s extraídas do buritizeiro, que trata-se de uma planta local. Os brinquedos feitos de miriti caracterizam-se como símbolos da festa mariana.

Se sentiu atraído pela magia do Círio? Não fique só na vontade! Venha prestigiar o maior espetáculo da fé da américa latina, você nunca mais será o mesmo! Belém do Pará te espera de coração aberto, sempre no segundo domingo de outubro.

1 Comentário »