Multimidia Luv Life

Meu diário Multimídia

Multimídia & Poesia

Gente, fazem dez dias que eu estou na Ilha Maravilha (São Luis do MA),e eses dias tive a honra de conhecer um rapaz muito bacana e que curte escrever.

O Maranhão é lindo, rico em cultura, beleza e talentos como este que vamos acompanhar agora. Espero que prestigiem. Abraços!

Só Sou

Sou protagonista de uma história que não escrevi, falta luz, falta energia, minha juventude está morta e nem sabe disso. O que falta ainda me diz ai?
Sou surfista, regueiro, punk rock ou hard core, black metal ou simplesmente pagodeiro, não ligo mais para o passado o futuro ele que venha e o meu agora já morreu.
Sou solução, sou problema minha vida é um esquema, quem disse que não tenho os meus? Quando meu espirito fala você acredita, mas quando minha boca fala você nem liga, tenho medo e vivo em uma grande solidão apesar de sempre estar junto de alguém.
Sou amor, sou rancor, sou negro, sou jogador brinco de ser sofredor lagrimas que decoram o autor e que matam crianças pelas ruas, não tenho medo de pensar,  mas tenho de falar. Que liberdade é essa que me prende?
Sou artista, sou artesão, sou brasileiro de coração não consigo dizer que  não. Meu olhos não dizem nada? Sou calor, sou anjo protetor e meu coração é de carne,  sou cristão.

Por Wedden Roger – São Luis MA

1 Comentário »

O Constante estado de ir a lugar nenhum

Sabe aqueles dias que você se sente estranho, se sente como se tivesse numa realidade diferente ou você sente como se tivesse perdido alguma coisa, mas não sabe o quê? Não sei como explicar bem essa sensação, só sei que é algo parecido com dejavù e  nostalgia do paraíso juntas. Daí, eu começo a refletir sobre a vida e sobre o que quero seguir, o que eu quero… Aí começam a sair loucuras como essas. Um pouco dessa minha isnpiração veio do poema da minha diva Alicia Keys, o “The Constant State Of Going Nowhere” do livro: Tears for Water Espero que curtam, pois isso é um pouco de mim.

“O ESTADO CONSTANTE DE IR A LUGAR NENHUM

As luzes queimadas
As velas esmaecem lá em baixo
Aqui estou eu.
E lá vai…
Como as luzes da rua estão passando
E a escuridão está desaparecendo
Aqui estou eu
E lá vai…
É o estado constante de ir a lugar nenhum.
Dirigido por essa estrada solitária,
Aqui estou eu,
E lá vai…
Os postes estão passando
A vida não é mais.
O estado constante de ir a lugar nenhum.

Ei, psiu!!

Se gostou comenta. Se não gostou comenta também, só não vale avacalhar, tá?!

2 comentários »