Multimidia Luv Life

Meu diário Multimídia

Multimidia & Sociologia Visual

Quando se tem mais de uma área de interesse, convém-se fazer uma junção não é mesmo. Eu adoro o estudo sociológico e adoro a forma de pensar em cada situação do cotidiano. Após a leitura de um trecho do livro SOCIOLOGIA DA FOTOGRAFIA E DA IMAGEM, de José de Souza Martins, resolvi escrever um breve ensaio da concepção do papel exercido pela fotografia dentro do estudo sociológico. Adoro fotografar e adoro a forma como essa arte consegue intervir em nossas vidas. A cada click, emoções são registradas, memórias são eternizadas, mas esse pensar na fotografia vai além de clicar, é mais profundo do que isso. É uma mágica, uma sensação que temos, é como se estivessemos registrando todos os sentimentos e emoções em um pedaço de papel que singnifica muito mais que isso, é como uma máquina do tempo. É como se vivenciássemos aquilo tudo ao se deparar com o registo palpável daquilo que foi vivido.

Espero sinceramente poder passar de forma mais objetiva possível que o ato de fotografar significa bem mais do que pensamos e espero que possam entender a minha mensagem!

Qual o papel da fotografia para a sociologia??

Hoje em dia o ato de fotografar ficou banalizado, perdeu sua essência original que é caracterizada pelo registro de fotos memoráveis, que transpõem a emoção de um momento único vivido. A fotografia é um recurso de memória, mas esta essência se perde ao substituir-se o fotografado por algo manipulado, quer seja humano ou objeto, assim assumindo uma nova personalidade que não condiz com o real e o descaracteriza.
Para a sociologia, a fotografia ainda não possui um registro definitivo no que diz respeito aos meios de observação e registro das realidades sociais, mas isso não a impede de que alguns ramos da fotografia possam acrescentar algo a sociologia, tais como fotojornalismo, e estes acrescentam para com a indagação sociológica, já que a câmera fotográfica nos permite enxergar além da lente, nos trazendo a oportunidade de vivenciar aquele momento que se tornou eterno e que antes pertencia somente ao universo do fotógrafo e agora é compartilhado com todos.
A partir da fotografia, é retratada a realidade de diversas comunidades e sua cultura, nos trazendo conhecimento objetivo através das imagens e dependendo da conveniência do que quem está por detrás da câmara queira nos mostrar, pode-se dar acesso tanto ao real quanto ao irreal.
Este recurso de observação de técnica de pesquisa se perdeu após a sociologia abandonar a objetividade e começou a utilizar-se de técnicas não tão precisas para o estudo das realidades sociais e suas estruturas fazendo com que estas incertezas provocasse crises.
Dramaturgias sociais passaram a ser mais importantes e influenciaram em uma nova concepção cultura, nosso modos de ser começaram a ser concebidos.

Qual o papel da fotografia para a sociologia??
Hoje em dia o ato de fotografar ficou banalizado, perdeu sua essência original que é caracterizada pelo registro de fotos memoráveis, que transpõem a emoção de um momento único vivido. A fotografia é um recurso de memória, mas esta essência se perde ao substituir-se o fotografado por algo manipulado, quer seja humano ou objeto, assim assumindo uma nova personalidade que não condiz com o real e o descaracteriza. Para a sociologia, a fotografia ainda não possui um registro definitivo no que diz respeito aos meios de observação e registro das realidades sociais, mas isso não a impede de que alguns ramos da fotografia possam acrescentar algo a sociologia, tais como fotojornalismo, e estes acrescentam para com a indagação sociológica, já que a câmera fotográfica nos permite enxergar além da lente, nos trazendo a oportunidade de vivenciar aquele momento que se tornou eterno e que antes pertencia somente ao universo do fotógrafo e agora é compartilhado com todos. A partir da fotografia, é retratada a realidade de diversas comunidades e sua cultura, nos trazendo conhecimento objetivo através das imagens e dependendo da conveniência do que quem está por detrás da câmara queira nos mostrar, pode-se dar acesso tanto ao real quanto ao irreal. Este recurso de observação de técnica de pesquisa se perdeu após a sociologia abandonar a objetividade e começou a utilizar-se de técnicas não tão precisas para o estudo das realidades sociais e suas estruturas fazendo com que estas incertezas provocasse crises. Dramaturgias sociais passaram a ser mais importantes e influenciaram em uma nova concepção cultura, nosso modos de ser começaram a ser concebidos.

EXEMPLOS DE SOCIOLOGIA VISUAL

1 Comentário »

Nas ondas do rádio

Acreditem, pra quem tem milhares de emails e contas em redes sociais (exagerada! rs), consegui perder a senha do blog. hahaha

Nessa semana que passou, eu que quase não gosto de documentário(ironia) assisti um doc muiiito interessante que a Professora Mestre Josinete Lima (autarquia!) que ministra a disciplina Comunicação, cultura e cibercultura,  nos passou em saula de aula. Trata-se de documentário sobre a  evolução do rádio e tv até chegar ao nível do avanço da tecnologia atual. Esse filme me inspirou a fazer uma coisa que eu já estava a fim há muito tempo, escrever um artigo singelo sobre um dos meus meios de comuniação preferidos, que é a rádio difusão. Espero que curtam! Se gostar, comente e se não gostar comente também, pois críticas construtivas são sempre bem vindas!

Leia o resto desta entrada »

2 comentários »