Multimidia Luv Life

Meu diário Multimídia

A carta da Amazônia #AmazonWeb

Imagem

As entidades e movimentos da sociedade civil presentes no I AmazonWeb, realizado nos dias 1 e 2 de setembro e no III Fórum da Internet no Brasil realizado nos dias 3, 4 e 5 do mesmo mesmo, na cidade de Belém, vêm a público declarar:

O modelo de governança da Internet no Brasil, conduzido pelo Comitê Gestor de Internet no Brasil – CGI.BR, é referência para comunidade internacional como sistema eficiente e representativo da multi setorialidade composta pelos diversos segmentos da sociedade brasileira.

O método de governança do CGI produz coesão em torno de políticas para avanço quantitativo e qualitativo da Internet no Brasil e tem como referência os valores expressados em seu decálogo de princípios construídos consensualmente por todos os setores. O AmazonWeb apóia o modelo brasileiro de governança e reconhece a legitimidade do CGI na sua missão institucional.

O “Marco Civil da Internet” é um projeto de lei que visa a consolidar direitos, deveres e princípios para a utilização e o desenvolvimento da Internet no Brasil. A iniciativa partiu da percepção de que o processo de expansão do uso da Internet por empresas, governos, organizações da sociedade civil e por um crescente número de pessoas colocou novas questões e desafios relativos à proteção dos direitos civis e políticos dos cidadãos. É crucial o estabelecimento de condições mínimas e essenciais para que a Internet continue livre e aberta e permita a inovação contínua, o desenvolvimento econômico e político e a emergência de uma sociedade culturalmente vibrante.

Defendemos a imediata aprovação do relatório do marco civil da internet que garante a neutralidade da rede, essencial para o livre desenvolvimento da internet, das tecnologias a ela relacionadas e à garantia da liberdade de expressão nos meios digitais.

Apoiamos o desenvolvimento nacional de tecnologias livres de comunicação que permitem a livre conexão entre cidadãos, a segurança na rede, privacidade dos dados e soberania tecnológica de nosso país. Por isso apoiamos o desenvolvimento das redes sociais federadas, livres e descentralizadas, baseadas em software livre e de código aberto. Nesse sentido, apoiamos o Blogoosfero.cc, plataforma livre e soberana de comunicação desenvolvida em software livre nacional.

Compreendemos a importância da inclusão digital para o desenvolvimento de uma nação livre e soberana e para a garantia do acesso à internet de qualidade como direito humano, por isso exigimos do Governo do Pará a reavaliação do programa “Navega Pará” para sua ampliação de forma séria e comprometida com a garantia de repasse de recursos para sua viabilidade técnica, implementação com sustentabilidade, garantindo a inclusão digital em todos os municípios e para as populações tradicionais como quilombolas, indígenas, ribeirinhos, entre outros.

Apoiamos também à ação popular mantida pelo autor substituto, o sociólogo Domingos Conceição, contra o “convênio” entre a Fundação de Telecomunicações do Pará (Funtelpa) e a TV Liberal, afiliada da Rede Globo, no Pará. Assim, os ativistas digitais, lideranças dos movimentos sociais e demais participantes do 1º AmazonWeb referendam o pensamento de que a sentença proferida na 21ª vara cível do Estado do Pará, ignorou argumentos importantes que deixam claro nos autos do processo que a relação entre a Funtelpa e a TV Liberal não se trata de convênio e sim de um contrato disfarçado. Esse “convênio” é um escândalo e um desrespeito à sociedade paraense, portanto exigimos a conclusão do processo de apuração – legal, administrativa e política do caso e respeite o verdadeiro caráter público da TV Cultura do Pará.

Conclamamos todos os movimentos da sociedade civil a um engajamento mais efetivo na defesa da campanha em favor do Projeto de Lei de Iniciativa Popular da Mídia Livre, que visa regulamentar artigos que tratam da comunicação social e que são fundamentais para assegurar o soberano direito à informação.

A multinacional Amazon.com, empresa estadunidense de vendas online, pediu o registro do domínio .AMAZON na rede mundial de computadores. O pedido foi feito à ICANN, sigla em inglês para Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números, responsável pela coordenação global do sistema de identificadores exclusivos da Internet, entre eles endereços numéricos e os respectivos nomes de domínio.

A aprovação deste pedido significará o domínio exclusivo da empresa, privando interesses de brasileiros, peruanos, bolivianos e demais países que compõem a Amazônia Global, do direito de registrar na Internet qualquer site cujo nome termine em .AMAZON. Na prática, significa que uma organização dos países da Amazônia Global só conseguirá registrar um site com o final .AMAZON se tiver autorização prévia da empresa Amazon Inc, Assim, endereços como “www.manaus.amazon”, “www.river.amazon”, “www.acai.amazon”, “www.ianomani.amazon”. “www.qualquercoisa.amazon” seriam exclusivos da empresa detentora deste domínio de primeiro nível. Além disso, a empresa estadunidense fez o pedido do registro em várias línguas.

Em repúdio à tentativa de privatizar o domínio .amazon, apoiamos a campanha “Nossa Amazônia” e conclamamos a todos que assinem a petição online, que reúne assinaturas dos brasileiros contrários ao registro, disponível no endereço http://www.nossaamazonia.org.br.

Por fim, queremos expressar nosso mais profundo descontentamento com o fato de que a comunicação via internet em nossa região, seja a mais precária e com menor infraestrutura do país, chegando ao absurdo de custar mais de dez mil reais, um simples link de 1mb, em municípios do arquipélado do Marajó e da transamazônica, só pra citar como exemplos.

Essa realidade precisa ser mudada urgentemente e por isso, reivindicamos que o governo federal, o governo do Estado do Pará e o Comitê Gestor da Internet possam intervir e mudar essa condição a que estamos submetidos na amazônia, pois consideramos que sem a inclusão digital, continuaremos mais excluídos do que já somos.

Assinam:

CUT-PA.
CTB-PA.
FNDC-PA,
SUCESU- PA.
SINDPD-PA.
BARÃO DE ITARARÉ-PA.
REVISTA PZZ.
ASL-PA.
PARATODOS.
UNE.
UJS.
KIZOMBA.
COLETIVO FORA DO EIXO-PA.
MOCAMBO.
FÓRUM DE MULHERES DA AMAZÔNIA PARAENSE.
MOCAMBO.
NUP@M – NÚCLEO DE PRODUÇÃO AMAZÔNICA.
INTERVOZES – COLETIVO BRASIL DE COMUNICAÇÃO SOCIAL.
CUT-RJ.
SINDIPETRO-RJ.

Deixe um comentário »

Pesquisa sobre profissionais de social media na Amazônia.

É isso mesmo, queremos saber quem são e qual o perfil dos profissionais que atuam na gestão e planejamento de mídias sociais na Amazônia Legal, compreendendo os sete estados da região norte mais o Maranhão, que embora estejam oficialmente no nordeste, integra o complexo amazônico.

São alvos da pesquisa qualquer profissional que tenha como responsabilidade cuidar de canais em mídias sociais, seja em empresas de comunicação ou de segmentos diversos, que tenham como função oficial a de social media ou outras como: estagiários, jornalistas, redatores publicitários, administradores, auxiliares administrativos, relações públicas e etc.

O estudo ainda está em fase de planejamento e será conduzido por quatro profissionais paraenses, que pretendem apresentar os resultados em uma das edições do INTERCOM 2013. São eles: Aline FreitasDiego PaesJosé Calazans e Myla Multimídia.

Contamos com a colaboração de todos os profissionais e colegas de comunicação e marketing espalhado pelo pais, que eventualmente possam conhecer profissionais de mídias sociais espalhados em nossa região de dimensões continentais. Nos ajude a coletar o contato por e-mail destas pessoas, para que possamos enviar o formulário e os resultados assim estiverem disponíveis.

Para nos auxiliar, o formulário de pré-inscrição para se habilitar a pesquisa está no link <http://bitly.com/Vv1bCx>. Ao divulgar e falar sobre a pesquisa, utilize a hashtag oficial#AmazonSM13Contamos com a ajuda e apoio de todos.

Deixe um comentário »

Gestão da Inovação: Uma nova forma de gerir negócios

A complexidade de abrir uma empresa vai além dos gastos e da administração em si. Requer uma avaliação ou reavaliação com implementação de novos métodos de marketing e principalmente os métodos organizacionais, tanto nas práticas de negócios, na organização do local de trabalho, na distribuição de papeis pertinentes a cada setor, e também nas relações externas – empresa/cliente.

A modernidade tecnológica vem modificando não somente a forma com que nos relacionamos, ou como pensamos, mas também vem alterando os perfis profissionais, assim como as demandas e exigências de cada área. Hoje em dia, é exigido tanto do profissional quanto da empresa que estejam sempre atualizados e informados das exigências do mercado, da sociedade e da empresa, quer seja em âmbito nacional ou internacional. O importante é sempre estar atento ao novo e ao importante de acordo com a necessidade de determinada empresa e o que ela quer passar como valores e na qualidade do serviço ou produto que ela oferece.

A importância da Gestão de Informação no ambiente corporativo perpassa as vantagens da geração de receita, uma “reforma” por meio do produto, processo organizacional ou marketing aceitos pelo mercado vigente. Isso impulsionará o amadurecimento necessário da empresa para que possa lidar com a competitividade, assim poderá sobreviver de forma ativa e sustentável sem surpresas desagradáveis no decorrer dos anos.

Para incentivar oportunidades de inovação não aproveitadas pelas empresas, o SEBRAE criou o projeto estratégico intitulado ALI – Agentes Locais de Inovação. Com perfil multiprofissional para atuar na aproximação entre empresas e provedores de soluções.

Quem é o ALI?

É um profissional com até três anos de formação em curso de graduação, que estarão preparados para sensibilizar os empresários para a importância da inovação e à adoção de praticas de gestão que levarão a empresa a inovar.

Diversas são as áreas atendidas pelo projeto, das quais estão Panificação e Bares e Restaurantes. A gestão da inovação pode ser incluída em diversas áreas funcionais da organização, ou seja, vários são as possibilidades de inovar, entre elas o marketing, pesquisa e desenvolvimento, logística, comercial, Recursos Humanos, entre outros.

Desmistificar a inovação e divulga-la para outras empresas, pois sucesso profissional está ao alcance de todos, dependendo somente da vontade de vencer.

 Para saber mais sobre o programa

Gestão de Inovação – Inovar para competir

Gestão da Inovação: Uma nova forma de gerir o negócio e agregar valor.

Deixe um comentário »

Bolsa de NY usará redes sociais para atrair mais investidores

A bolsa de valores de Nova Iorque declarou que planeja implementar comunidação nas redes sociais voltadas para novos investidores, fechar negociações diárias após um problema técnico ocorrido com o seu email institucional.

Depois de uma falha em seu sistema de notificações criada para alertar investidores sobre um número excessivo de ordens de compra não preenchidos, porém o email chegou com um atraso importante, fazendo com que fosse tomada a medida de investir em redes sociais devido a sua capacidade instântanea de troca de informações.

O dito popular “tempo é dinheiro” fez todo sentido para a NYSE, já que por conta do fato suas ações apontaram quedas em finalização de ações e também de negociações. Informados sobre a nova abordagem da bolsa, a instituição enfatizou que caso ocorra algum contratempo com o sistema antigo, serão utilizadas as redes sociais afim de auxiliar o endereçamento do desequilíbrio das suas ações de venda e compra.

Que as redes sociais vieram para facilitar a vida e os relacionamentos com empresas – clientes e clientes e marcas todo mundo sabe. O fato interessante que envolve esse processo  da bolsa de NY vem demonstrar que a tendência da utização dos meios digitais para agregar valor à marca, estreitar laços e, principalmente facilitar a nossa vida. Ela pertece a uma tendência que se reflete não apenas na substituição dos métodos tradicionais para os tecnológicos, mas também no próprio modo de lidar com o crescimento da bolsa convencional.

Ainda vamos acompanhar muitas mudanças envolvendo o uso da tecnologia em insituições como a bolsa e eu espero ler e escrever cada vez mais sobre cases interessantes de inserção nas redes sociais.

Deixe um comentário »

Twitter repagina ferramenta #discover

Clique na foto para ampliar a visualização

As mudanças na rede social do passarinho não param. Primeiro foi a opção de capas que eu particularmente adorei, mas agora a mudança se deu na ferramenta discover. Este recurso permite que você verifique as melhores atualizações dos perfis que segue, assim, a gente fica sabendo do que de mais interessante e das fotos mais legais dispostas na TL dos nossos followers. 

O Twitter anda mesmo trabalhando bastante pra apresentar cada vez mais upgrades, afinal, quem não curte uma novidade não é mesmo? O mais legal da aba discover é a possibilidade de ficar ligado naquilo que é mais relevante na rede, trazendo isso pro contexto do que a gente curte, compartilha e gosta de ver nessa rede social. Vejo essa mudança como um ponto bastante positivo nessa nova interface do Twitter e aguardo sempre mais novidades, até porque ele ainda está em pleno desenvolvimento e não é ainda uma rede perfeita. Segundo os desenvolvedores, outro aspecto forte do discover é nos ajudar a descobrir novos e mais perfis que estejam de acordo com nossas preferências, ou seja, mais coisas legais a gente vai ter acesso e vai encontrar outros perfis interessantes para seguir

O discover já está disponível para todos, então proponho uma dinâmica:

Abra a página discover do seu Twitter agora e compartilhe conosco a primeira coisa que aparece na aba. Não fique tímido! Não importa se o que vier seja uma foto de um vídeo pausado da Nick Minaj(Nada legal, mas tudo bem) HAUAHUAHAUAUHAU

1 Comentário »

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 4.161 outros seguidores